pontopm
Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

TEMPOS DE PSEFOLOGISTAS

Há muitos desafios, nesses dias deste 2024. Será mais um que comporá os tempos de Psefologistas? A resposta é afirmativa, nesses tempos intensivos de Social Media (SOCM). Isso é consequência do que se encontra num artigo sobre inteligência nas mídias sociais — SOCMINT —, segundo as considerações daquele autor:

“As disciplinas mais bem equipadas para compreender e explicar o comportamento humano – as ciências sociais e comportamentais, a ciência política, a psefologia, a antropologia e a psicologia social – devem ser interligadas com as abordagens de big data necessárias para compreender as redes sociais. Somente através desta fusão as explicações do comportamento humano baseadas em dados também podem ser explicações humanísticas do comportamento humano.” (Tradução do Google e grifo nosso).

Vi pela primeira vez, a palavra negritada. Procurei por ela, nos dicionários da Língua Portuguesa. Alguns mostraram que “não temos o significado de psefologia“. No Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, on-line, encontrei os substantivos (f. e m.) — Psefologia e Psefólogo — e o adjetivo — Psefológico — , e também — Psefologista —, que é, dependendo de sua utilização, substantivo e adjetivo.

Ao entendimento da citada Ciência, a consulta continuou em outros dois dicionários (destacados abaixo). No Merriam-Webster, encontra-se a explicação seguinte:

Psefologia vem da palavra grega psēphos , que significa “pedra”. (Um parente da psefologia é a psefomancia , que significa “adivinhação por seixos”.) A psefologia mereceu ser eleita como o nome para o trabalho de analistas eleitorais, ou psefologistas, porque os seixos eram usados ​​​​pelos antigos gregos na votação. Da mesma forma, a palavra cédula foi uma excelente escolha para meio de votação, pois é derivada de palla , a palavra italiana para “bola”, e os italianos colocavam as bolas em um recipiente para votar.

Segundo o Oxford Advanced Learner’s Dictionary, a Psefologia “é estudo de como as pessoas votam nas eleições”. Destaca, ainda, que a “Word origin”: 1950s: from Greek psēphos pebble, voteʼ (from the ancient Greeksʼ practice of usingpebbles to cast votes) + -logy“. Em tradução livre, a “Origem da palavra” é da “Década de 1950: do grego psēphos ‘seixo, voto’ (da prática dos antigos gregos de usar seixos para votar) + –logia.

Afinal, o que ratificar: o “Voto Impresso”, analisado pela a Psefologia, ou a “Urna Eletrônica”? Parece que, no Brasil, a decisão foi pela última. Há alguma perspectiva de certeza nesse mundo tão incerto?

Com as informações do Merrian-Webster e Oxford Advanced Learner’s Dictionary.

8 Responses

    1. Muito obrigado, Confrade-Presidente Mesa-Marianiano, João Bosco de Castro, pela leitura do “Tempos de Psefologistas”!
      O comentário do Amigo — Mestre e Notável Jornalista-Responsável deste Portal — estimula a continuidade de meus esforços à produção de postagem (in)formativas aos policiais lusófonos de polícia ostensiva e preservação da ordem pública.

  1. Boa noite meu amigo!
    Continuando a aprender e refletir com o Sr.
    Cel RR Marcos Campos -PMES

    1. Caro Amigo e Comandante Capixaba de tempos idos.
      Muito encontrá-lo, na ativa, pelas redes sociais, em busca de novas lições e do compartilhamento dessas.
      Agradeço-o, pela participação.
      Abraços.

    1. Muito bom tê-lo por aqui, Estimado Amigo Renato.
      Dentre as vantagens das redes sociais, uma delas é a possibilidade de conversarmos, mais amiúde, com pessoas especiais e com as quais convivemos algum tempo. De certa forma, isso dimensiona e ratifica a existência de nossa amizade!
      Forte abraço a você também!

  2. Vivendo e aprendendo com os mestres, e vc é um deles, caro amigo Isaac.
    Parabéns pelo artigo.
    Grande abraço.

    1. Estimado Amigo, Ari de Abreu,
      Seu comentário de deixa muito feliz.
      Sobre o “Vivendo e aprendendo com os mestres”, reafirmo que a recíproca é verdadeira!
      Nossa a sólida Amizade, estimado camarada, neste 2024, completa 52 anos.
      Nesse tempo de Jubileu, participamos de jornadas diversas. Vimos e ouvimos e estivemos juntos em muitos desafios.
      Fomos abençoados! Logramos êxitos, alcançamos vitórias!
      Fomos — e seremos — melhores pessoas e profissionais ilibados, com chancela e reconhecimentos públicos.
      Deus sabe até quando viveremos! Sabemos, de ambas as partes, que seremos amigos para sempre, parafraseando o cancioneiro popular.
      Grande abraço a você também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o(a) Autor(a):

Picture of Isaac de Souza

Isaac de Souza

(1949 _ _ _ _) É Mineiro de Bom Despacho. Iniciou a carreira na PMMG, em 1968, após matricular-se, como recruta, no Curso de Formação de Policial, no Batalhão Escola. Serviu no Contingente do Quartel-General – CQG, antes de matricular-se, em 1970, e concluir o Curso de Formação de Oficiais – CFO, em 1973. Concluiu, também, na Academia Militar do Prado Mineiro – AMPM, os Cursos de Instrutor de Educação Física – CIEF, em 1975; Informática para Oficiais – CIO, em 1988; Aperfeiçoamento de Oficiais – CAO, em 1989, e Superior de Polícia – CSP, em 1992. Serviu no Batalhão de RadioPatrulha (atual 16º BPM), 1º Batalhão de Polícia Militar, Colégio Tiradentes, 14º Batalhão de Polícia Militar, Diretoria de Finanças e na Seção Estratégica de Planejamento do Ensino e Operações Policial-Militares – PM3. Como oficial superior da PMMG, integrou o Comando que reinstalou o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Sargentos, onde foi o Chefe da Divisão de Ensino de 92 a 93. Posteriormente secretariou e chefiou o Gabinete do Comandante-Geral - GCG, de 1993 a 1995, e a PM3, até 1996. No posto de Coronel, foi Subchefe do Estado-Maior da PMMG e dirigiu, cumulativamente, a Diretoria de Meio Ambiente – DMA. No ano de 1998, após completar 30 anos de serviços na carreira policial-militar, tornou-se um Coronel Veterano. Realizou, em 2003-2004, o MBA de Gestão Estratégica e Marketing, e de 2009-2011, cursou o Mestrado em Administração, na Faculdade de Ciências Empresariais da Universidade FUMEC. Premiado pela ABSEG com o Artigo. É Fundador do Grupo MindBR - Marketing, Inteligência e Negócios Digitais - Proprietário do Ponto PM.