pontopm
Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

Apenas um presente.

Por alguns instantes veio à minha memória o tempo do meu Aspirantado no 7° Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, na cidade de Bom Despacho, no ano de 1988, naquela oportunidade um novo Capelão se apresentou na Unidade para assumir o serviço religioso da Ordem Militar, um egresso da Ordem Religiosa Secular que ingressava na carreira militar e, conjugando a Ordem Militar com a Ordem Religiosa, deixava de ser secular e passava ao Ordinariato Militar, subordinando-se não mais ao Bispo da Igreja Católica Secular e sim ao Bispo vinculado diretamente ao Vaticano.

Seu nome Sebastião Fernandes Pereira e seu posto 2° Tenente Capelão da Polícia Militar de Minas Gerais. Sorridente, feliz, mais puro do que um recruta, um neófito que ao novo apresentado, um novo mundo de relações construiu.

Particularmente, uma recíproca forma de crescimento filosófico nos uniu, o meu casamento foi o primeiro casamento militar, com cúpula de aço por ele celebrado, e que ocorreu em 21 de janeiro de 1989 na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Despacho, na cidade sorriso.

Convivendo com o Cap Capelão Sebastião Fernandes Pereira, já em dias mais recentes, falávamos das verdades necessárias e das verdades contigenciais, ria-se muito e também aprendia-se muito, ele em Bom Despacho, na casa da Vila Militar de frente para a Igreja de Santa Efigênia dos Militares e eu em Braga – Portugal, contemplando a Igreja de Nossa Senhora do Bom Despacho em Cervães, Vila Verde, Distrito de Braga, que da sala da minha morada podia-se visualizar.

Numa dessas oportunidades, o nosso Padre Tiãozinho, tratamento carinhoso da comunidade espiritual com o seu Pastor, pediu-me a mim que trouxesse para a mãe dele uma imagem de Nossa Senhora de Fátima, no dia 18 de Outubro passado, saí de Braga, passei por Fátima, comprei a imagem e solicitei a bênção na Capela das Aparições de Nossa Senhora de Fátima na Cova da Iria, no Santuário Mariano de Nossa Senhora da Imaculada Conceição do Rosário de Fátima. Segui para Lisboa e de lá no dia 19 de Outubro partia para São Paulo, chegando a Belo Horizonte no dia 20 de Outubro próximo passado. Trazendo comigo o esperado presente.

No dia 21 de Outubro liguei para o Padre Tiãozinho relatando a minha chegada e a disponibilidade relativa ao Presente para a sua amada Mãe. Ele me relatou que não estava bem, com os pulmões comprometidos mais de 50% e tinha recebido orientação do médico que o acompanhava, para ficar em isolamento domiciliar. No outro dia iria fazer novas radiografias e pediu-me a mim orações.

Disse-lhe a ele que voltaria a ligar no dia seguinte e que no dia 3 de novembro, após a minha quarentena epidemiológica,  iria estar com ele em Bom Despacho para entregar o presente e ele me disse que talvez estaria internado.

Tentei confortar o amigo de forma filosófica, no dia 22 de Outubro liguei e não consegui falar com ele. No dia 23 de Outubro fiquei sabendo do seu internamento. No dia de hoje, 25 de Outubro fui informado da sua morte.

O presente que eu trouxe, não pertence a mim, mas às memórias e espero entregar à amada Mãe do Padre Tiãozinho. O Cap Capelão Sebastião Fernandes Pereira já não está. No entanto a minha obrigação com a sua memória não se resume em “Apenas um presente”

Obrigado Senhor Padre Tiãozinho, aprendi muito consigo, não só na fé, na esperança e na caridade, mas sobretudo na filosofia metafísica.

Deus é conosco até no nosso último e eterno encontro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o(a) Autor(a):

Picture of Carlos Alberto da Silva Santos Braga

Carlos Alberto da Silva Santos Braga

Major PM Carlos Alberto da Silva Santos Braga, natural de Bom Despacho - MG é Aspirante-a-Oficial da Turma de 1987. Ingressou na PMMG no ano de 1982, no Batalhão de Polícia de Choque, onde fez o Curso de Formação de Soldados PM. É Especialista em Trânsito pela Universidade Federal de Uberlândia e Especialista em Segurança Pública pela Fundação João Pinheiro. Durante o serviço ativo como Oficial na PMMG - 1988 a 2004 - participou de todos os processos estruturantes do Ensino, Pesquisa e Extensão. Nos anos de 1989 e 1990 participou da formação profissional da Polícia Militar do então Território Federal de Roraima durante o processo de efetivação da transformação em Estado. Foi professor da Secretaria Nacional de Segurança Pública nos Cursos Nacionais de Polícia Comunitária. A partir de 2005, na Reserva da PMMG, trabalhou como Vice-Diretor da Academia de Polícia Integrada de Roraima - Projeto da SENASP - foi Membro do Conselho Estadual de Trânsito de Roraima, Membro do Conselho Diretor da Fundação de Educação Superior de Roraima - Universidade do Estado de Roraima, Coordenador do Curso Superior de Segurança e Cidadania da Universidade do Estado de Roraima. Foi Superintendente Municipal de Trânsito de Boa Vista, Superintendente da Guarda Civil Municipal de Boa Vista, Assessor de Inteligência da Prefeitura Municipal de Boa Vista e professor nos diversos cursos daquela Prefeitura. Como reconhecimento aos serviços prestados ao Município de Boa Vista e ao Estado de Roraima foi agraciado com o Título de Cidadão Honorário de Boa Vista - RR e com a Medalha do Mérito do Forte São Joaquim do Governo do Estado de Roraima. Com dupla nacionalidade - brasileira e portuguesa - no período de fevereiro de 2016 a outubro de 2022, residiu em Braga - Portugal onde desenvolveu projetos de estudos na área do Conhecimento. Acadêmico-Correspondente da Academia Maranhense de Ciências Letras e Artes Militares - AMCLAM.