pontopm
Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

Prêmio Coronel Alvino Alvim de Menezes de Ciências Militares da Polícia Ostensiva

 

A Academia Epistêmica de Mesa Capitão-Professor João Batista Mariano – Mesa Mariano e a Fundação Guimarães Rosa – FGR conferem, anualmente, o Prêmio Coronel Alvino Alvim de Menezes de Ciências Militares da Polícia Ostensiva a um Militar autor de Livro cuja totalidade epistêmica seja Obra Intelectual Escrita importante para o desenvolvimento e consolidação das Ciências Militares da Paz Social, com base em Regulamento específico a tal mister, cientificamente amparado pelo Parecer CES/CNE nº 1295/2001, exarado pela Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, em 6 de novembro de 2001.

 

O Autor Militar premiado recebe Diploma de Prócere Magistral em Ciências Militares da Polícia Ostensiva, com Chancela de Notório Saber nessa Área Epistêmica, ilustrado e guarnecido pela Medalha Cel. Alvim de Ciências Militares da Polícia Ostensiva e respectiva Réplica dourada para lapela.

 

O décimo segundo vencedor desse denso e expressivo Prêmio é o Coronel PMMG Sérgio Henrique Soares Fernandes, mercê do elevado nível da totalidade espistêmica de seu Livro FUNDAMENTOS DE PLANEJAMENTO PROSPECTIVO APLICADOS À POLÍCIA MILITAR, graças a cuja qualidade pesquísico-textual o Coronel Sérgio Henrique ascendeu a titular de relevante Cadeira Areopagítica da Academia de Letras João Guimarães Rosa da Polícia Militar de Minas Gerais.

 

Às 9h30min de 7 de julho de 2017, no Auditório da Fundação Guimarães Rosa (Rua das Chácaras, nº 210, Bairro Mantiqueira/Venda Nova, Belo Horizonte-MG), o Coronel PMMG Sérgio Henrique Soares Fernandes, como Policiólogo Eminente, sagrou-se Prócere Magistral em Ciências Militares da Polícia Ostensiva, com Notório Saber nessa majestática linha de pesquisa e conhecimento policial-militar, em festiva Sessão Academial presidida pelo Acadêmico Epistêmico-Fundador João Bosco de Castro, Corifeu da Academia Epistêmica de Mesa Capitão- Professor João Batista Mariano – MesaMariano e Curador do Prêmio Coronel Alvim.

 

Orador especial do Magno Evento, o Coronel Sérgio Henrique Soares Fernandes proferiu substancioso discurso-aula sobre seu premiado Livro e suas marcantes experiências de Preservador da Ordem Pública, Gestor Estratégico da Defesa Social e Professor da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro e outras respeitáveis Instituições de Educação Superior.

 

A Sessão de Outorga do Prêmio Coronel Alvim/2017 foi calorosamente prestigiada por familiares do novo Prócere, dentre os quais seu Pai Coronel Adílson Antônio Fernandes, Confrades e Confreiras da MesaMariano, Coronel Fernando Antônio Arantes (Chefe do Gabinete Militar do Governador, Coordenador Estadual de Defesa Civil), Amigos do Laureado, Oficiais e Praças da PMMG, Coronel BM Antônio Damásio Soares, Coronel  Ari de Abreu (ex-Comandante da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro) e Coronel Isaac de Oliveira e Souza (ex-Subchefe do Estado-Maior da PMMG e atuante Policiólogo Gestor e Organizador do Portal Pontopm).

 

Além do Presidente do Sodalício e do Autor premiado, falaram no Evento Magno o Coronel Fernando Antônio Arantes, como Chefe do Gabinete Militar e colega do novo Prócere, e o Coronel Pedro Seixas da Silva (Acadêmico Epistêmico, na Situação de Superintendente-Geral da Fundação Guimarães Rosa e Presidente do Conselho-Diretor da MesaMariano).

 

O Acadêmico Epistêmico-Fundador João Bosco de Castro, antes de encerrar os Trabalhos Academiais, realçou a importância do Portal Pontopm como suporte informativo-doutrinário da Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública no Brasil, e, no Quadro das Efemérides, celebrou o Vulto de Luís Vaz de Camões, Protopoeta da Língua Portuguesa, e historiou, com base em seu Dia, o 10 de Junho, importantes registros sobre a Comunidade Lusófona, a Raça Lusitana, o Herói Viriato da Serra da Estrela, a Batalha de Aljubarrota e o Forte de São Jorge como ponto-alto e marco-solene do domínio de Portus Cālli em favor da instituição do Estado Português e respectiva Língua, transladada para o Oriente, África e Novo Mundo a partir da “Ocidental Praia Lusitana”. Em tal fala, com ênfase no amor à Cultura fundada no Idioma, soergueram-se o Galaico-Português, o Cordel anterior à Trova de origem provençal da Langue d’Oc em oposição à Langue d’Oil, a Cantiga da Ribeirinha e outras produções trovadorescas, a Crônica de Fernão Lopes de Castanheda, o Monumento Classicista Camoniano de feição épica, lírica, dramatúrgica e epistolar… Os Lusíadas mereceram sobranceira referência no culto ao 10 de Junho!

 

Como homenagem ao Vencedor do Prêmio Coronel Alvim/2017, João Bosco de Castro declamou o belo soneto Língua Portuguesa, de Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac:

 

Língua Portuguesa.
                                                           Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac.

Última flor do Lácio, inculta e bela!
És, a um tempo, esplendor e sepultura…
Ouro nativo que, na ganga impura,
A bruta mina, entre os cascalhos, vela!

Amo-te assim, desconhecida e obscura,
Tuba de alto clangor, lira singela,
Que tens o trom e o silvo da procela,
E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo…
Amo-te, ó rude e doloroso idioma!,

Em que da voz materna, ouvi: meu filho!,
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

De Bom Despacho-MG para Belo Horizonte-MG, 14 de julho de 2017.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o(a) Autor(a)

João Bosco de Castro, Jornalista e Professor

João Bosco de Castro, Jornalista e Professor

(1947 ____) é Oficial Superior Veterano da PMMG. Poeta, contista e ensaísta, romancista, cronista e heraldista, jornalista profissional, tupinólogo e filólogo honóris-causa, palestrante, comunicólogo e inscultor-escultor, crítico literário, redator-revisor, camonólogo e carpinteiro. Professor de Línguas e Literaturas Românicas. Professor Titular e Emérito da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro. Pesquisador Benemérito Notável da PMMG. Especialista em Polícia Militar, em Gestão Estratégica da Segurança Pública, em Linguística Geral e em Comunicação Social (CEPEB). Policiólogo: Mestre, Doutor e Livre-docente, por Notório Saber, em Ciências Militares da Polícia Ostensiva e em Historiografia de Polícia Militar (História da Polícia Militar de Minas Gerais), de acordo com as páginas 49-65 do BGPM/PMMG nº 70, de 13 de setembro de 2012. Publicou doze Livros (escreveu outros vinte e sete) e mais de duzentos Ensaios (dentre filológicos, policiológicos e críticos). Tem quinhentos e vinte quatro prêmios obtidos em concursos literários e epistêmicos. Integra trinta e oito Academias (ou Institutos) de Letras, História e Cultura. Presidente Ad-Vitam da Academia de Letras Capitão-Médico João Guimarães Rosa da PMMG, Presidente da Alliance Française de Belo Horizonte (2010-2011) e Presidente da Academia Epistêmica de Mesa Capitão-Professor João Batista Mariano ─ MesaMariano.