pontopm
Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

O CONTINGENCIALISMO – O NOVO MODELO POLÍTICO-ECONÔMICO PATROCINADO PELO ESTABELECIMENTO.

Carlos Alberto da Silva Santos Braga

Meus caros Leitores e minhas caras Leitoras, apresento a vocês o tema O
CONTINGENCIALISMO – O NOVO MODELO POLÍTICO-ECONÔMICO
PATROCINADO PELO ESTABELECIMENTO. A minha produção literária é um
recorte sobre as relações internacionais, os atores invisíveis e as várias
manifestações do conceito de sociedade estruturadas no mundo
contemporâneo. É uma ilação construída com elementos empíricos de
validação e que aborda o casuísmo e as imperfeições do saber.

Está estruturado em oito partes e aborda a economia; a doutrinação; o controle
da vida; o poder; a construção do pensamento; a gênese da contradição; a
propaganda; e por fim, a apropriação.

Convido a todos para nos deleitarmos com os argumentos e esperemos a
leitura da última palavra que compõe a última parte dos textos, para nos
posicionarmos sobre o tema.

Não é necessário ler os textos apenas na plataforma digital, você poderá baixar o arquivo em formato pdf e fazer a leitura na forma como se apresentar mais
cômodo a você.

Faça um bom proveito.

Respostas de 2

  1. Boa tarde Tio! Bença!
    O texto tá perfeito.
    Esquerda e direita: ferramentas para utilização quando necessário ao verdadeiro poder: o Estabelecimento!
    Ferramentas usadas em todos os campos da sociedade culminando todos na economia que é o substrato do poder.
    Usou exemplos de situações passadas como Napoleão, relação entre igreja e Reis, e indiretamente citou nossa situação atual, com quedas de aviões, ~impeachment e quem sabe prisões que já aconteceram e acontecerão.
    Dentre os compostos que compõem o substrato da economia, estão a propaganda, “ no nosso peito bate um alvo muito fácil” com expectativa exponencial com cada tecnologia que surge!
    Estamos cada vez mais, encurralados em nosso curral, fazendo de nossa acomodação a preparação física e espiritual/mental para a decisão que vier do estabelecimento!
    “A terra é redonda, ainda não conseguimos viver fora dela!”
    “O sistema é foda, não conseguimos viver fora dele”
    Darwin diria: Adapte-se! Rsrs
    Mesmo que a seleção não seja mais natural.
    Penso que o Estabelecimento poderia fazer melhor uso de todo esse poder, e ainda permanecer com ele, penso que em todos os sentidos o único mérito que eles tem é o de permanecer no poder,
    Porque a burrice deles é esquecerem de que mesmo com todo esse poder que pra um mero assalariado como eu é considerado divino, eles ainda são humanos.
    Lembremos daquele ditado:
    Herrar é umano!
    Uma hora a casa cai!
    E vai todo mundo pro beleléu!
    Até eles!
    Torço para que um dia eles encontrem uma maneira melhor de usar todo esse poder!
    Abraço!

    1. Meu caro sobrinho Lucas Fernando Ferreira, Deus o abençoe. Suas palavras me encorajam a escrever sobre um tema que optamos por não abordar. Por vezes é preferível uma ilação distópica, que conduza à uma hipótese, do que refutar as circunstâncias da possibilidade de incidência de um determinado modelo. Brincar de escrever, apenas com o intuito da hipótese do se e somente se, nada definitivo, apenas brincar. Muito obrigado pela oportunidade de conviver com você no espaço virtual PontoPM e, creio que de forma igual, valerá a pena ler outros comentários de pessoas que como eu, você e se pai, sentem prazer em pensar. Abraços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o(a) Autor(a):

Picture of Carlos Alberto da Silva Santos Braga

Carlos Alberto da Silva Santos Braga

Major PM Carlos Alberto da Silva Santos Braga, natural de Bom Despacho - MG é Aspirante-a-Oficial da Turma de 1987. Ingressou na PMMG no ano de 1982, no Batalhão de Polícia de Choque, onde fez o Curso de Formação de Soldados PM. É Especialista em Trânsito pela Universidade Federal de Uberlândia e Especialista em Segurança Pública pela Fundação João Pinheiro. Durante o serviço ativo como Oficial na PMMG - 1988 a 2004 - participou de todos os processos estruturantes do Ensino, Pesquisa e Extensão. Nos anos de 1989 e 1990 participou da formação profissional da Polícia Militar do então Território Federal de Roraima durante o processo de efetivação da transformação em Estado. Foi professor da Secretaria Nacional de Segurança Pública nos Cursos Nacionais de Polícia Comunitária. A partir de 2005, na Reserva da PMMG, trabalhou como Vice-Diretor da Academia de Polícia Integrada de Roraima - Projeto da SENASP - foi Membro do Conselho Estadual de Trânsito de Roraima, Membro do Conselho Diretor da Fundação de Educação Superior de Roraima - Universidade do Estado de Roraima, Coordenador do Curso Superior de Segurança e Cidadania da Universidade do Estado de Roraima. Foi Superintendente Municipal de Trânsito de Boa Vista, Superintendente da Guarda Civil Municipal de Boa Vista, Assessor de Inteligência da Prefeitura Municipal de Boa Vista e professor nos diversos cursos daquela Prefeitura. Como reconhecimento aos serviços prestados ao Município de Boa Vista e ao Estado de Roraima foi agraciado com o Título de Cidadão Honorário de Boa Vista - RR e com a Medalha do Mérito do Forte São Joaquim do Governo do Estado de Roraima. Com dupla nacionalidade - brasileira e portuguesa - no período de fevereiro de 2016 a outubro de 2022, residiu em Braga - Portugal onde desenvolveu projetos de estudos na área do Conhecimento. Acadêmico-Correspondente da Academia Maranhense de Ciências Letras e Artes Militares - AMCLAM.