pontopm
Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

Crianças e adolescentes, em situação de risco social e pessoal, visitam batalhão da PM Paranaense.

O papel que os profissionais de polícia ostensiva e preservação da ordem pública desenvolvem, principalmente para a proteção das pessoas e respectivas comunidades, deve ser compartilhado. E o compartilhamento entre pessoas, na maioria das vezes, posicionadas em pontos antagônicos, por motivos fúteis ou mesmos preconceituosos, ficam ainda mais difícil.

A polícia ostensiva e as comunidades por ela protegida têm necessidades de se aproximarem, nos mais diversos momentos. Seus respectivos membros devem passar momentos juntos, a fim de estreitar relações interpessoais sinceras. São desafios que devem superar conjuntamente, pois têm interesses mútuos, mas, dificilmente conseguirá compartilhá-los, se não estreitarem conhecimentos entre si. Nesse propósitos, ambos alcançarão resultados alvissareiros.

Um exemplo dessa possibilidade aconteceu, na Polícia Militar do Paraná, com o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e de “40 crianças e adolescentes de dois abrigos municipais de Colombo (PR)”. Decidiram se encontrar e leia como foram os resultados dos momentos que passaram juntos:

Cerca de 40 crianças e adolescentes de dois abrigos municipais de Colombo (PR), Região Metropolitana de Curitiba (RMC), visitaram a sede do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) no Bairro Rebouças, em Curitiba (PR). Na atividade, que aconteceu na manhã desta terça-feira (11/04), eles puderam conhecer um pouco de cada subunidade do batalhão, além de ganharam chocolates e saborearem um delicioso lanche.

“Tudo teve início com o encontro de motociclistas que aconteceu no dia 25 de março e reuniu mais de 5 mil pessoas. Na ocasião arrecadamos centenas de caixas de bombons e na semana passada iniciamos a distribuição. Nossas equipes já foram até Londrina (PR) e hoje estamos atendendo instituições de Colombo que fizeram questão de vir conhecer nosso batalhão. Ainda nesta data, estaremos em Bocaiúva do Sul e Adrianopólis”, explica o Comandante do BOPE, tenente-coronel Hudson Leôncio Teixeira.

De acordo com o Comandante da unidade de elite da PM, o objetivo, além da aproximação com a comunidade, é tentar colher algo a médio prazo para que as crianças e adolescentes tenham boas referências da Polícia Militar quando forem adultos. “É muito importante esta interação e quem mais ganha somos nós, tanto como pessoas quanto como profissionais”, afirma.

Para a psicóloga Flávia Baldan, que acompanhou a visita dos moradores dos abrigos, este contato da PM com a comunidade é muito importante. “As crianças têm uma visão distorcida da função do policial e infelizmente temos casos em que foi preciso a participação da polícia em intervenção de busca do Conselho Tutelar. Por isso é necessário que elas aprendam sobre uma instituição que é tão essencial. Foi uma aproximação muito interessante e uma quebra de paradigmas, além de ser uma oportunidade educativa”, destaca.

Flávia explicou que as instituições abrigam crianças e adolescentes, entre 6 e 18 anos incompletos, em situação de acolhimento institucional devido a vulnerabilidade social, violência doméstica e diversos fatores de risco social que estavam expostos. “Elas precisam saber que nossa sociedade tem regras, limites e intervenção quando necessário. Aqueles que atuam em prol da nossa segurança são pessoas de bem e visam nosso bem-estar”, acrescentou.

Segundo o tenente-coronel Hudson, ações sociais e de contato com a comunidade tem como objetivo mostrar o outro lado da corporação. “No nosso dia a dia não temos a possibilidade de parar e conversar com as pessoas com mais calma. Diferente do policiamento comunitário onde em momentos como este aproveitamos para mostrar um pouco do nosso trabalho e trocar experiências com estas pessoas. É muito gratificante”, finaliza.

As crianças conheceram mais sobre as seis subunidades do BOPE, a Companhia de Polícia de Choque, a Companhia de Operações com Cães (COC), a Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE), o Comandos e Operações Especiais (COE), a Equipe de Negociação (EN) e o Esquadrão Antibomba (EAB). Em seguida todos ganharam chocolates e aproveitaram um saboroso lanche.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o(a) Autor(a):

Picture of Equipe PontoPM

Equipe PontoPM