pontopm
Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

Coronel PM Eduardo César Reis

COMANDANTE AUTÊNTICO E LEGÍTIMO.

João Bosco de Castro.

O Coronel Eduardo César Reis exerceu os cargos de Comandante da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro e Gestor do Sistema de Educação de Polícia Militar de Minas Gerais  ̶  ao longo das cercanias de todas as Regiões de Polícia Militar ̶ , de 23 de março de 2015 a esses últimos dias de janeiro de 2017.

Abençoado Comando!… Pródiga Gestão!…: pródiga, por efetiva, humana, respeitável e profícua! Gestão e Comando de sumo transformador!…

Poucas vezes, a Nobre Escola do Prado Mineiro teve a sorte feliz de ser conduzida por tão pleno, bem-qualificado, justo e admirado Corifeu: Comandante Verdadeiro, Gestor Empreendedorista, Chefe Sério e Admirável, Grande Condutor de Homens!… Somente é Comandante Verdadeiro o também Grande Condutor de Homens. Este pleonasmo, tão diferente da burlesca redundância, tem o propósito estilístico e lógico de bem-dimensionar o Líder Militar autêntico e legítimo contido na têmpera honorável do Coronel Eduardo César Reis. Ele repete e revigora o Duque dos mais notáveis Romanos: o Dūx, Dūcis do Latim Erudito, pelo verbo ducĕre = conduzir, orientar, mostrar o melhor caminho, indicar a mais clara direção, facilitar o melhor rumo. Em Latim, ducĕre e ducāre são verbos cognados e cossêmicos, dos quais se extraem nossos verbos lusófonos comandar e educar, e nossos nomes substantivos-adjetivos comandante e educador, ou condutor, ou orientador, ou professor, ou todos esses grandiosos designativos embutidos no superior estalão de Duque, não aquele vocabulozinho de salamaleques e adulações honoríficas, senão bajulatórias e disparatosas. O Coronel Eduardo César Reis é, por isso tudo, Comandante Autêntico e Legítimo, Líder Militar Verdadeiro, Grande Condutor de Homens, Duque, Notável Educador. Comandante não é quem manda com… Tal arranjo etimológico não passa de trança retórica, troça de enganador. Só os malpreparados mandam: com alguém, ou sem ninguém, ou com seus botões!… Mandar é medíocre. Orientar é sublime. Comandar, como ducar, ou educar, é excelso e necessário, como bem o fez, à frente da Nobre Escola do Prado Mineiro, o lúcido e próvido Coronel Eduardo César Reis: Comandante Verdadeiro, Grande Condutor de Homens, Líder Militar Coparticipativo, Orientador Eficiente e Efetivo, Justo Reconhecedor de Talentos e Dadivoso Valorizador de Méritos Humanos — de Oficiais e Praças, Servidores Civis (inclusive dos Terceirizados), Professores, Pedagogos, Supervisores, de todos os Profissionais da Educação. Justíssimo Corregedor de Faltosos, Negligentes e Transgressores, sempre com base na Lei, no Diálogo, na Orientação, mediante a Linguagem dos Bons Exemplos, segundo a sábia Cartilha do Padre-Mestre Antônio Vieira, o insuperável Jesuíta das Cartas e Sermões, História do Futuro e outras Opulências Literárias, meu Prócere na Cadeira nr. 3 da Academia Epistêmica de Mesa “Capitão-Professor João Batista Mariano” — MesaMariano.

Com proveitoso prazer, observei todas essas magnificências eticodeontológicas do Coronel Eduardo César Reis, durante o período quando Ele, como Líder, Comandante e Gestor, cobriu de glórias o nome e a reputação da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro.

Eis algumas de suas realizações na Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro, como Gestor e Comandante:

1. Corrida Rústica da Polícia Militar, com maciça participação de Integrantes do Sistema APM Pra. Min.;

2. Pelotão de Exibição Marcial da Escola de Formação de Soldados: mistura exuberante de calistenia, ordem-unida e postura cívico-militar;

3. Grêmio Acadêmico-Cultural da Escola de Formação de Soldados;

4. Semana Cultural da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro coparticipativamente com a Academia de Letras “João Guimarães Rosa”, da PMMG ̶ já realizada em outubro/novembro de 2015 e 2016: ponto de excelência no calendário de atividades de erudição, cultura e socioeducação das Escolas do Sistema APM Pra. Min.;

5. Feira do Livro da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro, na mencionada Semana Cultural, prestigiada por Escritores Militares e Civis, especialmente pela Câmara Mineira do Livro, em estandes para exposição bibliográfica e literária, com sorteios de livros oferecidos pelo Professor e Escritor-Pesquisador Tenente-Coronel João Bosco de Castro: mil e quinhentos exemplares em 2015 e mil e cem em 2016;

6. Reativação da Revista O Alferes, após cinco anos de inexplicável e lamentosa hibernação: publicação impressa e digital dos respectivos números 68 e 69, lançados e distribuídos em 2015 e 2016;

7. Reforma da Quadra Poliesportiva;

8. Reforma do Campo de Futebol;

9. Reforma do Prédio da Escola de Formação de Soldados;

10. Construção da Ala Sagrado Pavilhão na Estrutura da Escola de Formação de Soldados;

11. Implementação da Sala de Professores Professor Hugo de Moura na mesma Escola;

12. Instalação da Sala Multiuso “Batalhão Escola Voluntários da Pátria”, também na Escola de Formação de Soldados;

13. Platô das Bandeiras do Centro de Treinamento Policial;

14. Modernização da Estação de Treinamento Policial;

15. Projeto de Resgate Histórico da Polícia Militar de Minas Gerais;

16. Livro “Policiais Militares Protagonistas da História” [mediante pesquisa historiográfica realizada por Soldados-Alunos da Escola de Formação de Soldados (aos quais também se confiaram as tarefas de diagramação, editoração, arte-finalização e desenho de capa) e pelo Professor Tenente-Coronel João Bosco de Castro (também Prefaciador da Obra)]: Coletânea de Biografias de trinta e quatro importantes Vultos da História da Polícia Militar de Minas Gerais, publicada e lançada, festiva e solenemente, em novembro de 2016;

17. Cantata de Natal da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro;

18. Instalação do Centro de Educação Física e Desportos no Sistema APM Pra.Min.;

19. Implementação de vários Cursos de Pós-graduação lato sensu abertos ao público civil, na estrutura estratégico-pedagógica do Centro de Pesquisa e Pós-graduação;

20. Batalhão de Polícia Olímpico nas Olimpíadas de 2016, para ampliação das atividades de extensão educacional e empenho técnico e tático policial-militar, em proveito da Comunidade Civil, Educacional ̶ principalmente Universitária ̶ , Eclesiástica e Desportiva da Região Metropolitana (área conurbada, prioritariamente) de Belo Horizonte;

21. Ginásio Desportivo Coberto e Pavilhões da Nobre Escola do Prado Mineiro: reforma geral, com pintura de tetos, paredes e esquadrias metálicas;

22. Diretrizes de Educação e Normas de Ensino da Polícia Militar de Minas Gerais: revisão e remodernização de textos, projetos e programas.

Sem arrogância, nem estardalhaço, nem afetação pessoal, mas com transparência, lhaneza, espírito público e devoção ao ideário policial-militar, o Coronel Eduardo César Reis, de 23 de março de 2015 a 24 de janeiro de 2017, gravou-se, na Cronologia da Nobre Escola  ̶  nossa conspícua Universidade das Ciências Militares da Polícia Ostensiva do Prado Mineiro ̶ , como Reitor Modelar, Comandante Autêntico e Legítimo, Gestor Empreendedorista, Transformador de Modos e Meios de Vida: Condutor de Homens a serviço da Felicidade Pública, Obreiro da Paz!

A Educação de Polícia Militar deve-lhe muito, não apenas em Minas Gerais, pois seu Trabalho transpõe-se para Outras Plagas.

Conviver com Ele significa oportunidade valiosa de crescimento interior, mercê de seu pendor para a valorização e reconhecimento da Grandeza Humana, em essência e existência.

Bem-cumpridos seus nobres deveres de Oficial de Polícia Militar, Ele continuará, vida afora, seus projetos de Cidadão do Bem!

Se houver justiça nos parâmetros de avaliação de mérito, o Coronel Eduardo César Reis brilhará em “Policiais Militares Protagonistas da História” de futura edição ratificadora da belíssima por Ele idealizada, em 2016, e executada, notavelmente, no mesmo ano, por valorosos Discípulos Seus: os Soldados-Alunos e as Soldadas-Alunas do Curso de Formação de Soldados de 2016.

Saúde, felicidade e vida longa a Quem se autoentrega à realização do Progresso e à promoção da Paz!

Belo Horizonte-MG, 18 de janeiro de 2017.

(a) João Bosco de Castro.

Jornalista Profissional: Registro MG-06877JP ̶ MTbE.
Professor Titular Emérito da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o(a) Autor(a)

João Bosco de Castro, Jornalista e Professor

João Bosco de Castro, Jornalista e Professor

(1947 ____) é Oficial Superior Veterano da PMMG. Poeta, contista e ensaísta, romancista, cronista e heraldista, jornalista profissional, tupinólogo e filólogo honóris-causa, palestrante, comunicólogo e inscultor-escultor, crítico literário, redator-revisor, camonólogo e carpinteiro. Professor de Línguas e Literaturas Românicas. Professor Titular e Emérito da Academia de Polícia Militar do Prado Mineiro. Pesquisador Benemérito Notável da PMMG. Especialista em Polícia Militar, em Gestão Estratégica da Segurança Pública, em Linguística Geral e em Comunicação Social (CEPEB). Policiólogo: Mestre, Doutor e Livre-docente, por Notório Saber, em Ciências Militares da Polícia Ostensiva e em Historiografia de Polícia Militar (História da Polícia Militar de Minas Gerais), de acordo com as páginas 49-65 do BGPM/PMMG nº 70, de 13 de setembro de 2012. Publicou doze Livros (escreveu outros vinte e sete) e mais de duzentos Ensaios (dentre filológicos, policiológicos e críticos). Tem quinhentos e vinte quatro prêmios obtidos em concursos literários e epistêmicos. Integra trinta e oito Academias (ou Institutos) de Letras, História e Cultura. Presidente Ad-Vitam da Academia de Letras Capitão-Médico João Guimarães Rosa da PMMG, Presidente da Alliance Française de Belo Horizonte (2010-2011) e Presidente da Academia Epistêmica de Mesa Capitão-Professor João Batista Mariano ─ MesaMariano.