pontopm
Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

FORMA DE DATAÇÃO ANNO DOMINI EM PORTUGAL 

Há 600 anos em Portugal, por Decreto do Rei D. João I, passou-se a utilizar a forma de datação Anno Domini – AD, em substituição à forma de datação Ab Vrbe Condita ou Ab Urbe Condita (AVC ou AUC)  – desde a condição de cidade, se referindo à fundação da cidade ou ocupação romana – que se referia à era de César ou hispânica e que fora introduzida na Península Ibérica no século V para recordar a conquista da península por Caio Júlio César Augusto no ano 38 a.C.

Era o ano de 1460 AVC e no dia 15 de agosto daquele ano, volta-se ao ano 1422 AD, ou Era Cristã. De acordo com essa indicação, em Portugal, as datas 2060 (AVC) e 2022 (AD) – Anno Domini – serão equivalentes. Ainda que o Anno Domini já fosse comum no século IX, a designação “antes de Cristo”, ou outra equivalente, só se tornou vulgar a partir do final do século XV.

Originariamente (AVC ou AUC) referia-se a fundação da cidade de Roma. Segundo os cálculos do Monge Dionísio Pequeno em 532 AD, o nascimento de Cristo havia ocorrido em 753 AVC, no dia 25 de dezembro. Assim o atual ano de 2022 AD é equivalente ao ano de 2775 AVC ou AUC da fundação de Roma.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

• Casaca, J. M. (2009). História breve do calendário. Lisboa: LNEC.

• Catecismo da Igreja Católica (1993). (1a Edição). Coimbra: Gráfica de Coimbra.

•Lopes, Maria do Céu (2012). O Calendário Atual. História, algoritmos e observações. Millenium, 43 (junho/dezembro). Pp. 107-125

4 respostas

  1. Carlos Alberto Braga é sinônimo de Cultura e é sempre muito bom ler o que ele escreve🙂👏

  2. Meu amigo Valter Braga do Carmo, obrigado pelas palavras e pela presença constante no espaço virtual PontoPM.

  3. Carlos Braga.
    Muito interessante e, por qual razão não dizer, importante estes estudos. Sou muito curioso quanto a esta questão de calendário tanto assim que possuo dois livros que tratam disto, seja, a História do Calendário. Em síntese, é a construção, pedra por pedra, do que vivemos hoje.
    Estarei compartilhando com amigos.
    Sds
    Euro Magalhães

    1. Senhor Coronel Euro Magalhães, Comandante-Geral da PMMG no início da década de 1990, inteligência ímpar, construtiva e voz serena na construção do Conhecimento. Muito me orgulho das vossas palavras e da oportunidade que se efetiva na convivência neste espaço virtual, carinhosamente denominado PontoPM. Espero ser capaz de aprofundar na temática tempo-espaço e contribuir com o entendimento sobre o tema. Cumprimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o(a) Autor(a)

Carlos Alberto da Silva Santos Braga

Carlos Alberto da Silva Santos Braga

Major PM Carlos Alberto da Silva Santos Braga, natural de Bom Despacho - MG é Aspirante-a-Oficial da Turma de 1987. Ingressou na PMMG no ano de 1982, no Batalhão de Polícia de Choque, onde fez o Curso de Formação de Soldados PM. É Especialista em Trânsito pela Universidade Federal de Uberlândia e Especialista em Segurança Pública pela Fundação João Pinheiro. Durante o serviço ativo como Oficial na PMMG - 1988 a 2004 - participou de todos os processos estruturantes do Ensino, Pesquisa e Extensão. Nos anos de 1989 e 1990 participou da formação profissional da Polícia Militar do então Território Federal de Roraima durante o processo de efetivação da transformação em Estado. Foi professor da Secretaria Nacional de Segurança Pública nos Cursos Nacionais de Polícia Comunitária. A partir de 2005, na Reserva da PMMG, trabalhou como Vice-Diretor da Academia de Polícia Integrada de Roraima - Projeto da SENASP - foi Membro do Conselho Estadual de Trânsito de Roraima, Membro do Conselho Diretor da Fundação de Educação Superior de Roraima - Universidade do Estado de Roraima, Coordenador do Curso Superior de Segurança e Cidadania da Universidade do Estado de Roraima. Foi Superintendente Municipal de Trânsito de Boa Vista, Superintendente da Guarda Civil Municipal de Boa Vista, Assessor de Inteligência da Prefeitura Municipal de Boa Vista e professor nos diversos cursos daquela Prefeitura. Como reconhecimento aos serviços prestados ao Município de Boa Vista e ao Estado de Roraima foi agraciado com o Título de Cidadão Honorário de Boa Vista - RR e com a Medalha do Mérito do Forte São Joaquim do Governo do Estado de Roraima. Com dupla nacionalidade - brasileira e portuguesa - no período de fevereiro de 2016 a outubro de 2022, residiu em Braga - Portugal onde desenvolveu projetos de estudos na área do Conhecimento. Acadêmico-Correspondente da Academia Maranhense de Ciências Letras e Artes Militares - AMCLAM.