pontopm
Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

A PROTEÇÃO DOS ESPAÇOS PÚBLICOS, SEMIPÚBLICOS E VIRTUAIS.

a-protecao-publica-nos-espacos-publicos-semipublicos-e-virtuais

Pano de fundo para diversas atividades, inclusive políticas e midiáticas, a proteção dos espaços públicos, semipúblicos e virtuais que, ao contrário do que muitos imaginam, não é território sem lei. Ao contrário, as pessoas que neles transitam têm direito à proteção e devem, em todo o tempo, receber o apoio das empresas midiáticas e da gestão pública governamental da União, Estado e Município. No entanto, por que tais atores desfavorecem as organizações responsáveis pela proteção das pessoas, comunidades, sociedade e bens patrimoniais?

Noticiam-se, variadas notícias depreciativas às ações de proteção devida pelas instituições e seus respectivos responsáveis. Há dois focos distintos, no propósito de visualizá-los, de modo do que o primeiro tem cunho político e é direcionado ao prejuízo do governo – seu mantenedor. O outro, muitas vezes e rentável, é direcionado à Instituição, devido `a sua razão de ser e(ou) pela conduta desviante de alguns de seus membros.

Pelo que se lê, ouve e vê nas mídias circulantes, publicam-se notícias diárias, ao arrepio da responsabilidade desejável. Elaboram-nas de tal maneira que, numa ação institucional malsucedida, aquela e os seus agentes são apenados, de forma indiscriminada. Desse modo, a despeito de conhecer nenhum deles agiu ilegitimamente, não há a desejável correção, pois, notícia de ontem, não se corrige!

Urge compreendermos a dimensão das demandas de proteção pública nos espaços públicos, semipúblicos e virtuais que não podem ser geridas por inabilitados às causas, realidades e soluções reparadoras de suas ocorrências. O espaço público, sujeito às ações nefastas da criminalidade, guardadas as devidas proporções, pode ser comparado à ambiência de um nosocômio emergencial. Nessas localidades, pessoas comprometidas com a proteção da vida de seus semelhantes, a despeito da carência de toda ordem, com parcos recursos, fazem diferenças, superando dificuldades.

Precisamos nos livrar do ultrapassado modelo gestor do Século XIX e nos aportarmos à Terceira Década do Século XXI. A gestão pública de proteção não pode ser conduzida por mentes carcomidas, politiqueiras e eleitoreiras. Nas cidades brasileiras, há profissionais visionários, sábios, competentes e capazes do atendimento das demandas criminosas, restando, tão-somente, repassar-lhes – com o recolhimento dos impostos pagos pelos cidadãos – as condições necessárias e deixá-los gerir seus respectivos espaços públicos e semipúblicos e virtuais!

Publicado no LinkedIN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o(a) Autor(a):

Picture of Isaac de Souza

Isaac de Souza

(1949 _ _ _ _) É Mineiro de Bom Despacho. Iniciou a carreira na PMMG, em 1968, após matricular-se, como recruta, no Curso de Formação de Policial, no Batalhão Escola. Serviu no Contingente do Quartel-General – CQG, antes de matricular-se, em 1970, e concluir o Curso de Formação de Oficiais – CFO, em 1973. Concluiu, também, na Academia Militar do Prado Mineiro – AMPM, os Cursos de Instrutor de Educação Física – CIEF, em 1975; Informática para Oficiais – CIO, em 1988; Aperfeiçoamento de Oficiais – CAO, em 1989, e Superior de Polícia – CSP, em 1992. Serviu no Batalhão de RadioPatrulha (atual 16º BPM), 1º Batalhão de Polícia Militar, Colégio Tiradentes, 14º Batalhão de Polícia Militar, Diretoria de Finanças e na Seção Estratégica de Planejamento do Ensino e Operações Policial-Militares – PM3. Como oficial superior da PMMG, integrou o Comando que reinstalou o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Sargentos, onde foi o Chefe da Divisão de Ensino de 92 a 93. Posteriormente secretariou e chefiou o Gabinete do Comandante-Geral - GCG, de 1993 a 1995, e a PM3, até 1996. No posto de Coronel, foi Subchefe do Estado-Maior da PMMG e dirigiu, cumulativamente, a Diretoria de Meio Ambiente – DMA. No ano de 1998, após completar 30 anos de serviços na carreira policial-militar, tornou-se um Coronel Veterano. Realizou, em 2003-2004, o MBA de Gestão Estratégica e Marketing, e de 2009-2011, cursou o Mestrado em Administração, na Faculdade de Ciências Empresariais da Universidade FUMEC. É Fundador do Grupo MindBR - Marketing, Inteligência e Negócios Digitais - Proprietário do Ponto PM.